Todo o apoio ao empreendedor

O empreendedorismo é um meio rápido e eficiente de gerar milhares de empregos no país. Estimular a economia criativa e facilitar o surgimento de novos negócios devem ser diretrizes de gestão pública e compromisso dos governantes para gerar mais postos de trabalho, renda e prosperidade socioeconômica.

Como gestor público, tenho a obrigação de defender o empreendedorismo. O poder público deve ser facilitador e promotor da atividade. É com este objetivo que o Governo de São Paulo lançou o programa Empreenda Rápido.

A meta é desburocratizar ao máximo a abertura de empresas, além de oferecer linhas de crédito e conhecimento técnico a quem pretende abrir ou ampliar o seu negócio. Os processos para abrir, fechar ou regularizar micros e pequenos negócios serão agilizados e concluídos em 48 horas.

Nossa gestão vai facilitar financiamentos por meio do Banco do Povo e da Desenvolve SP, com linhas de microcrédito de até R$ 50 mil e taxas de juros a partir de 0,35% ao mês. O dinheiro poderá ser utilizado em capital de giro ou como investimento em matérias-primas e equipamentos.

Em parceria com o Sebrae SP, vamos capacitar empreendedores com conhecimento teórico e cursos de gestão administrativa. Outra meta prioritária é ampliar a capacitação de mão-de-obra qualificada para os desafios de mercado. Para tanto, contamos com a excelência do Centro Paula Souza em formação técnica para coordenar os programas Via Rápida, SP Criativo e Novotec em todas as regiões do estado.

A vocação dos brasileiros para empreender é respaldada pelos dados oficiais.

Segundo estudo recente do Sebrae, 99% de 6,4 milhões de estabelecimentos do país são MPEs (micro ou pequenas empresas).

Elas respondem por 16,1 milhões de vagas formais, o que equivale a 52% de todos dos empregos com carteira assinada no setor privado.

Em São Paulo, não é diferente. De todas as empresas paulistas, 98% são MPEs. Temos 3,8 milhões de micro e pequenos negócios, o equivalente a 30% de todas as empresas brasileiras com este perfil. Elas geram 50% dos empregos formais em 645 municípios e respondem por 39% de toda a folha de salários pagos no estado.

Existe potencial para números ainda mais expressivos, desde que os governos e a burocracia estatal não atrapalhem os brasileiros que desejam ter o próprio negócio.

Empreender é ter coragem, ousadia e criatividade. O Governo de São Paulo se compromete a criar um ambiente de negócios competitivo, transparente, desburocratizado e cada vez mais digital e tecnológico. São Paulo tem pressa. E o Brasil também..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *